terça-feira, 24 de abril de 2012

Crise, que crise!

Em alturas de muita dificuldade, lembre-se que o seu animal depende de si e qualquer solução que implique separação é dolorosa para si e para ele. Acima de tudo, tenha esperança, os dias difíceis vão passar e serão ainda mais difíceis se tiver de abdicar de um membro da família. Se for preciso, peça ajuda. Fazendo compras de forma sensata, recorrendo a amigos, estando atento, o seu amigo pode ficar consigo e continuará consigo quando dias mais brilhantes chegarem.

Quanto a custos com alimentação, areia e desparasitantes pode comprar ração de menor qualidade, comprar por grosso, comprar em grupo, comprar on-line. Deve fazer sempre comparação de preços e aproveitar promoções. Dá algum trabalho mas consegue baixar despesas fixas em quase 40%!

Nos custos com veterinários, pode discutir com o veterinário dos seus animais um plano de vacinações menos frequentes mantendo a segurança. Para minorar o risco de despesas extraordinárias, deve estar atento a alterações no comportamento e na vida do seu animal, actuando antes da situação piorar. Pode também fazer um seguro (aumentando os custos regulares, sim) que o proteja de despesas avultadas com tratamentos, internamentos, cirurgias.

Se não conseguir mesmo manter o seu animal de estimação consigo, procure uma alternativa temporária ou definitiva. Faça-o com tempo: divulgue junto de conhecidos e familiares, através de mail, redes sociais, fóruns sobre animais, clínicas veterinárias. Aconselhe-se na escolha de eventuais adoptantes a quem possa confiar o seu amigo (veja aqui).

Pode pedir ajuda, quando houver situações que não consegue ultrapassar sózinho. Amigos, familiares ou desconhecidos podem surpreendê-lo agradavelmente :)

2 comentários:

honeyclarck disse...

This is a great inspiring article. I am pretty much pleased with your good work. You put really very helpful information. Keep it up. Keep blogging. Looking to reading your next post.

Tantos gatos! disse...

Thanks!