sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Basilinha, parte III

A Basilinha não se conseguiu adaptar à casa e às pessoas. Porque, para alguns gatos como para algumas pessoas, a liberdade é mais importante que a segurança.

Voltou para a colónia onde vivia, tem abrigo, comida e água. Agora, não irá procriar infinitamente, sujeita às agressões por acasalamento e às tragédias que vão acontecendo a gatas com cio ou com ninhadas. Anda feliz, excepto quando me vê: nem se aproxima da comida enquanto eu estou por perto. Deve pensar que é melhor manter distância :-)



E, afinal, a Basilinha deu sorte a outros gatinhos adultos que precisavam mesmo de uma casa. Não sei porquê, mas tive bastantes respostas ao anúncio dela, respostas que foram encaminhadas para outros gatos que amigas minhas tinham para adopção.


Sê feliz, B e vais ter de me ver de vez em quando ;)

3 comentários:

claudia disse...

Não valia a pena... Ela é mais feliz na rua.

selenis disse...

É feliz e vai levar uma vida segura e feliz dentro do possivel,: comida, água, sem mais ninhadas, e com a Liberdade que ela tanto preza

Vanda disse...

Livre como um passarinho!